.

sábado, 29 de março de 2014

O que é o Plano de Salvação?



A Vida Pré-Mortal
Vivemos antes de nascer aqui na Terra. Um livro de revelações modernas diz o seguinte: “Ora, o Senhor mostrara a mim, Abraão, as inteligências que foram organizadas antes de o mundo existir; e entre todas essas havia muitas das nobres e grandes” (Abraão 3:22).
Existíamos como filhos de pais celestiais nos céus. Todos conheciam e adoravam Deus o Pai. Durante a vida pré-mortal aprendemos e crescemos em conhecimento e sabedoria. Deus apresentou-nos um plano que dizia que viríamos à Terra para ganhar experiência através das escolhas que teríamos que fazer. Porque todos nós cometeríamos pecados, devido à nossa fraqueza, Deus proveu um Salvador, Jesus Cristo. Através Dele, podemos nos arrepender de nossos erros e assim poder vencer as provações dessa vida. Alguns dos filhos de Deus não queria arriscar vir à Terra, porque eles sabiam que alguns de nós não conseguiríamos voltar à presença do Pai. Lúcifer, um dos filhos espirituais de Deus, liderou uma rebelião e ele e seus seguidores fora expulsos da presença de Deus e eles se tornaram o Diabo e seus anjos. Eles procuram nos tentar e nos desviar do caminho certo a seguir, mas Deus proveu um meio, através de Jesus Cristo, que foi um exemplo e um mestre perfeito, e do Espírito Santo que nos guia durante esta vida.
A Criação e a Queda
Deus criou este mundo para nós, como está registrado na Bíblia (Gênesis 1-2). Ele então criou o nosso corpo “à [sua] imagem, conforme à [sua] semelhança” (Gênesis 1:26). O primeiro homem e mulher foram Adão e Eva, que foram colocados no Jardim do Éden. Adão e Eva partilharam do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal e isso é o que os Mórmons chamam de ‘A Queda’. A Queda, de acordo com o Mormonismo, foi um passo positivo. Porque houve a queda, todos nos podemos viver em um mundo repleto de coisas boas e coisas más. Através disso podemos fazer escolhas as quais nos ajudarão a crescer através de nossa própria experiência. Podemos ler o seguinte no Livro de Mórmon:
“E então, eis que se Adão não houvesse transgredido, não teria caído, mas permanecido no jardim do Éden. E todas as coisas que foram criadas deveriam ter permanecido no mesmo estado em que estavam depois de haverem sido criadas; e deveriam permanecer para sempre e não ter fim. E não teriam tido filhos; portanto teriam permanecido num estado de inocência, não sentido alegria por não conhecerem a miséria; não fazendo o bem por não conhecerem o pecado. (…) Adão caiu para que os homens existissem; e os homens existem para que tenham alegria” (2 Néfi 2:22-23, 25).

Jesus Cristo pagou pela transgressão de Adão e todas as crianças nascem puras e inocentes. Os Mórmons acreditam que somente seremos punidos por nossos pecados caso não nos arrependamos.
Mortalidade
Os Mórmons acreditam que quando nascemos, um véu é colocado sobre a nossa mente o que faz com que esqueçamos o que aconteceu na vida pré-mortal (ver Isaías 25:7). É desta forma, não sabendo o que aconteceu antes, que seremos testados de acordo com a nossa fé e com o nosso desejo de fazer o bem. O Livro de Mórmon ensina:
“E vemos que a morte atinge a humanidade, sim, a morte (…) que é a morte física; no entanto foi concedido ao homem um tempo no qual poderia arrepender-se; portanto esta vida se tornou um estado de provação; um tempo de preparação para o encontro com Deus; um tempo de preparação para aquele estado sem fim do qual falamos, que virá depois da ressurreição dos mortos” (Alma 12:24).
Esta vida é um tempo para aprendizado e crescimento. Precisamos aprender a distinguir o bem do mau e fazer escolhas sábias. Precisamos também desenvolver talentos e crescer em atributos divinos como o amor, caridade, fé, esperança, paciência, perseverança e assim por diante (ver 2 Pedro 1:2-9). Durante esse tempo precisamos também arrepender de nossos pecados e erros que cometemos e devemos tentar ser melhores pessoas. Os Mórmons frequentemente se referem à isso como perseverar até o fim.
Precisamos também realizar aquelas ordenanças que Deus ordenou. Isso inclui o batismo, receber o dom do Espírito Santo, e partilhar dos emblemas da morte e ressurreição de Cristo, o que os Mórmons chamam de sacramento. Outras igrejas chamam o sacramente de Eucaristia.
Durante esta vida também é esperado que casemos e construamos uma família justa e que sirvamos as pessoas ao nosso redor. Devemos compartilhar as boas novas sobre Joseph Smith com os nossos amigos e família, para que assim eles também possam se alegrar conosco.
Morte e o Mundo Espiritual

Um dia, todos nós morreremos, mas a morte é apenas mais um degrau no plano de Deus. A Bíblia nos ensina que depois da morte “o espírito [volta] a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:7). Jesus Cristo chamou este local de “Paraíso” (ver Lucas 23:43). Muitas pessoas confundem isso com o estado final onde as pessoas vão, mas o paraíso é apenas um local de descanso temporário até que ressuscitemos. O Livro de Mórmon no ensina o seguinte:
“(…) Digo apenas que há um espaço de tempo entre a morte e a ressurreição do corpo;  e um estado de alma, em felicidade ou miséria, até a hora designada por Deus para que os mortos se levantem e corpo e alma sejam reunidos e levados à presença de Deus, para serem julgados segundo suas obras” (Alma 40:21).
O estado de almas arrependidas e justas é o paraíso, enquanto as almas que não se arrependeram nem foram justas deverão ficar em uma prisão espiritual (ver 1 Pedro 3:19-20). Neste lugar, enquanto esperam pela ressurreição, os espíritos justos ensinam o Evangelho àqueles que morreram sem ouvir dele. O apóstolo Pedro ensinou sobre esse princípio: “Porque por isso foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito” (1 Pedro 4:6).  
Ressurreição e Julgamento
Depois do mundo espiritual, toda a humanidade vai ressuscitar. Isso significa que o espírito e o corpo serão reunidos em um corpo perfeito e imortal, livre de dor, doença e deformidade. A Bíblia diz o seguinte: “Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo” (1 Coríntios 15:22).
O Livro de Mórmon descreve a ressurreição: “A alma será restituída ao corpo e o corpo, à alma; sim, e todo membro e junta serão restituídos ao seu corpo; sim, nem mesmo um fio de cabelo da cabeça será perdido, mas todas as coisas serão restauradas na sua própria e perfeita estrutura” (Alma 40:23).
Essa ressurreição é literal e física. Depois que ressuscitarmos, cada um de nós terá um corpo físico perfeito, assim como Jesus Cristo, quando apareceu a Seus discípulos. Jesus ensinou aos Seus discípulos: “Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho” (Lucas 24:39).
Depois da ressurreição, toda a humanidade será julgada de acordo com os seus atos. Podemos ler o seguinte no livro de Apocalipse: “E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros. E abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras” (Apocalipse 20:12).
Somente aqueles que tiverem se arrependido de seus pecados, sendo batizado pelos servos de Deus devidamente autorizados, e que perseverarem até o fim através do arrependimento, serviço ao próximo, e buscando melhorar os seus talentos e atributos divinos serão salvos através do sacrifício de Jesus Cristo.
Os Três Graus de Glória
Toda a humanidade é diferente. As pessoas não são apenas boas ou más, mas elas diferem uma da outra por diferentes graus de bondade e maldade. Por isso, Deus recompensará cada pessoa de acordo com o bem que tiverem feito e com a fé e confiança que mostrarem em Jesus Cristo. As pessoas que são valentes e fiéis e se arrependem de seus pecados receberão a maior recompensa, chamada de Vida Eterna, ou seja, voltar – literalmente – à presença de Deus, enquanto aqueles que não se arrependerem e que não tem fé em Jesus Cristo receberão graus de glória menores.
Esses graus são chamados pelos Mórmons de Os Três Graus de Glória. O Apóstolo Paulo mencionou sobre esses graus em 1 Coríntios 15:40-42: “E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres. Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela se difere em glória de outra estrela. Assim também é a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção”.
O Profeta Joseph Smith revelou mais sobre esses graus de glória. Essa visão está registrada no livro deDoutrina e Convênios na seção 76. Os Mórmons chamam esses três graus de Reino Celestial, Reino Terrestrial e Reino Telestial.
  • O Reino Celestial
O Reino Celestial e o grau de glória mais elevado. É o que é geralmente chamado de “céu”. Aqueles que vão para lá são aqueles que aceitaram Jesus Cristo, acreditaram em seus ensinamentos, foram batizados e guardaram os Seus mandamentos. Eles arrependem de todos os seus pecados e através de sua fé eles são limpos de seus pecados. Eles herdam a vida eterna, o qual Jesus ensinou que é conhecer a Ele e a Deus (João 17:3). Essas pessoas recebem toda a glória e podem progredir e se tornar perfeitos assim como Deus e Jesus Cristo.
No Reino Celestial, as famílias podem viver juntas para sempre. Maridos e mulheres podem permanecer juntos para sempre. Eles habitam na presença de Deus e Seu Filho, Jesus Cristo. Esse Reino é simbolizado pela glória do sol.
  • O Reino Terrestrial
O Reino Terrestrial é o segundo grau de glória. Este é o local final para aquelas pessoas que não foram valentes na vida, mas ainda assim foram pessoas boas. Eram pessoas honrosas e justas, mas que não aceitaram Jesus Cristo como o seu Salvador. Esse Reino é simbolizado pela glória da Lua.







  • O Reino Telestial
O menor grau de glória é o Reino Telestial. Este é o local onde aqueles que rejeitaram Jesus Cristo e seu evangelho e que não se arrependeram de seus pecados ficarão. Aqueles que vão para esse lugar são os mentirosos, assassinos, fornicadores e todos aqueles que não se arrependeram de seus pecados. Esse Reino é simbolizado pela glória das estrelas.





  • Trevas Exteriores
Satanás e seus anjos serão lançados nas trevas exteriores, onde não há luz ou glória de Deus. Um pequeno grupo de pessoas, que rejeitam Jesus Cristo conscientemente e lutaram contra Ele, não receberão nenhuma glória ou salvação de Deus. Eles serão lançados nas Trevas Exteriores juntamente com Satanás. Essas pessoas são chamados de “Filhos da Perdição”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário