.

sexta-feira, 18 de março de 2016

“Minha Casa É uma Casa de Ordem”


O Senhor disse: “Minha casa é uma casa de ordem” (D&C 132:8). A capela é uma extensão  (do Templo) da casa do Senhor. Uma casa de ordem é um lugar em que procuramos fazer o que Jesus ensinou. É um lugar onde podemos sentir amor e paz.
  Tenho ponderado sobre essa escritura ao visitar algumas capelas de nossa Igreja nas regiões da grande São Paulo (capital) e creio que tem sido um problema enfrentado em muitas outras capelas do Brasil. Antes de me tornar membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fui membro de duas outras grandes religiões (Assembléia de Deus e das Testemunhas de Jeová) lembro-me com carinho os momentos felizes e as experiências que tive, na época em que passei por lá!, lembro-me dos cuidados que muitos membros dessas religiões tinham com a ''casa de adoração'' com seus manuais, panfletos, escrituras, bancos, cadeiras, hinários e até mesmo o envolvimento direto de seus membros, nas construções do edifício local para adoração. Tudo era feito com muito sacrifício e trabalho árduo; e mesmo vivendo a lei do dizimo e donativos, tudo era custeado pelo próprio membro, ou seja, se eu quisesse um hinário por exemplo, eu tereia que comprar o meu e assim segue com outras coisas (manuais) caso eu desejasse. 

Nós Santos dos Últimos Dias, somos um povo muito privilegiado pois qualquer pessoa, membro e não membro da Igreja, pode ter acesso a muitos escritos da Igreja e usufrui das belíssimas capelas espalhadas por todo o mundo;  A Igreja possui uma organização impecável, pois existe um fundo geral para construções de Templos e capelas, gráficas próprias para imprimir seus exemplares, tudo custeado com o dizimo do mais rico ao mais pobre. Muitos membros de nossa Igreja que vivem em países ou regiões pobres tem se sacrificado para manter e ajudar essa obra (através dos dízimos e ofertas) que sem duvida, é um assombro. Mas, ao ver muitos de nossos prédios e lugares de adorações em estado lamentável e ouso a dizer em estado de vandalismo feito por alguns membros da Igreja. Os depósitos que ficam por traz dos palcos do salão cultural onde servem de lixão para inúmeros Livros de Mórmon (uma Escritura considerada Sagrada por nós), manuais da Igreja em péssimas condições de zelo e relaxo, tais como os hinários, cadeiras, e outros objetos.  Percebi que o salão sacramental de uma das capelas que visitei, no final de um dia de reunião  de domingo estava semelhante a um lugar de festas, pois tinha embalagens de alimentos como biscoitos e até uma latinha de refrigerante. Quão angustiante é ver que apenas poucos membros (de uma Ala que as vezes tem 120 de frequência) se sacrificarem as suas noites de sextas-feiras ou aos sábados para limpar a capela e aos domingos e durante a semana agradecemos com mais sujeiras e desorganização! Que consideração mostramos a eles e principalmente ao Senhor pelo lugar  que ''consideramos'' sagrado e que é de cunho de adoração?!


  
 O serviço e o sacrifício ajudam-nos a adquirir um testemunho das coisas sagradas. Devemos aprender por que outros escolheram participar da limpeza e do cuidado das capelas e como seu testemunho têm crescido por causa disso. Talvez por ''exigir'' menos sacrifícios como em outros lugares, acabamos não dando muito valor no que temos e desfrutamos. no manual''Diretrizes de Administração de Propriedades para Capelas e Outras Propriedades da Igreja'' Pagina 4, Ensina:

A participação dos Membros 
  É pedido aos membros que assumam uma maior responsabilidade no que diz respeito à limpeza e ao cuidado da capela. O propósito principal da participação dos membros é para benefício e bênção de todos eles, inclusive a juventude e os membros menos ativos, provendo oportunidades de serviço. Também reforça e aprofunda o respeito pelas casas de adoração do Senhor. (Ver Manual 1: Presidentes de Estaca e Bispos, 2010, 8.2.) A necessidade de se fazer uma vasta limpeza e outros trabalhos é minimizada quando aqueles que usam as instalações exercitam sabedoria, prudência e cuidado.

 ''A importância da reverência pelo sagrado é simplesmente esta — Se não tivermos apreço pelas coisas sagradas, iremos perdê-las. (…) Por outro lado, com um senso do sagrado, a pessoa cresce em entendimento e verdade.''   disse o
Élder D. Todd Christofferson membro do quórum dos doze Apóstolos. 


(Não iremos identificar a capela)

Elias Rozendo 


GALERIA DE FOTOS:






2 comentários:

  1. Uma vergonha, os piores são os pais desleixados que deixam suas inocentes crianças rabiscarem e danificarem bancos e outros bens que o Senhor nos deu.

    ResponderExcluir