''UMA CASA DE ORAÇÃO, UMA CASA DE ORDEM'' MAS, SERÁ QUE É ASSIM MESMO?. CONFIRA:


O Senhor disse: “Minha casa é uma casa de ordem” (D&C 132:8). A capela é uma extensão  (do Templo) da casa do Senhor. Uma casa de ordem é um lugar em que procuramos fazer o que Jesus ensinou. É um lugar onde podemos sentir amor e paz.


Por Elias Rozendo

Tenho ponderado sobre essa escritura ao visitar algumas capelas de nossa Igreja nas regiões da grande São Paulo (capital) e creio que tem sido um problema enfrentado em muitas outras capelas do Brasil. Antes de me tornar um membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, participei ativamente de duas outras grandes religiões (Assembléia de Deus e das Testemunhas de Jeová) lembro-me com carinho os momentos felizes e as experiências que tive, na época em que passei por lá; lembro-me dos cuidados que muitos membros dessas religiões tinham com a ''casa de adoração'' com seus manuais, panfletos, escrituras, bancos, cadeiras, hinários e até mesmo o envolvimento direto nas construções do edifício para adoração. Tudo era feito com muito sacrifício e trabalho árduo. E mesmo vivendo a lei do dizimo e donativos, tudo era custeado pelo próprio membro, ou seja, se eu quisesse um hinário por exemplo, eu tereia que comprar, e assim segue com outras coisas (manuais) caso eu desejasse. 

























Nós Santos dos Últimos Dias, somos um povo muito privilegiado pois membros e não membros da Igreja, podem ter acesso gratuito aos manuais da Igreja; e usufrui das belíssimas capelas espalhadas por todo o mundo;  A Igreja possui uma organização impecável, pois existe um fundo geral para construções de Templos e capelas, gráficas próprias para impressão de seus exemplares; tudo custeado com os dízimos dos membros mais ricos aos mais pobres. Muitos membros de nossa Igreja que vivem em países ou regiões pobres tem se sacrificado para manter e ajudar essa obra (através dos dízimos e ofertas) que sem duvida, é um assombro. Mas, ao ver muitos de nossos prédios e lugares de adorações em estado lamentável e ouso a dizer, em estado de vandalismo feito por alguns membros da Igreja, e que me leva a perguntar: O que levaria uma pessoa a vandalizar o próprio edifício de adoração (da sua fé) ao Pai Celestial?. Os depósitos que ficam por detrás dos palcos do salão cultural, que por muitas vezes servem de lixão para inúmeros Livros de Mórmon (uma Escritura considerada Sagrada por nós), manuais da Igreja em péssimas condições de zelo e relaxo, hinários, cadeiras, e outros objetos é o exemplo perfeito do desleixo dos membros da nossa própria Igreja.  Percebi que o salão sacramental de uma das capelas que visitei, no final de um dia de reunião  de domingo estava semelhante a um lugar de festas de aniversário, pois encontrei embalagens de alimentos como biscoitos e até uma latinha de refrigerante.

Quão angustiante é ver que apenas poucos dos membros (de uma ala que as vezes tem 120 de frequência) se sacrificam em suas noites de sextas-feiras ou aos sábados para limpar a capela e aos domingos e durante a semana agradecemos com mais sujeiras e desorganização! Que consideração mostramos a eles e principalmente ao Senhor pelo lugar  que ''consideramos'' sagrado e que é de cunho de adoração?!

















O serviço e o sacrifício ajudam-nos a adquirir um testemunho das coisas sagradas. Devemos aprender por que outros escolheram participar da limpeza e do cuidado das capelas e como seu testemunho têm crescido por causa disso. Talvez por ''exigir'' menos sacrifícios como em outros lugares, acabamos não dando muito valor no que temos e desfrutamos. 

no manual ''Diretrizes de Administração de Propriedades para Capelas e Outras Propriedades da Igreja'' Pagina 4, Ensina:

A participação dos Membros 

  É pedido aos membros que assumam uma maior responsabilidade no que diz respeito à limpeza e ao cuidado da capela. O propósito principal da participação dos membros é para benefício e bênção de todos eles, inclusive a juventude e os membros menos ativos, provendo oportunidades de serviço. Também reforça e aprofunda o respeito pelas casas de adoração do Senhor. (Ver Manual 1: Presidentes de Estaca e Bispos, 2010, 8.2.) A necessidade de se fazer uma vasta limpeza e outros trabalhos é minimizada quando aqueles que usam as instalações exercitam sabedoria, prudência e cuidado.

 ''A importância da reverência pelo sagrado é simplesmente esta — Se não tivermos apreço pelas coisas sagradas, iremos perdê-las. (…) Por outro lado, com um senso do sagrado, a pessoa cresce em entendimento e verdade.''   
disse o Élder D. Todd Christofferson membro do quórum dos doze Apóstolos. 


(Não iremos identificar a capela)


GALERIA DE FOTOS:






Comentários

  1. Eu creio que esta bem o ponto de vista do irmão, mas também creio que não é um artigo que deva ser colocado neste lugar. São orientações que devemos reporta-nos ao bispo, ao presidente do quorum, talvez a sociedade de socorro. Não é um comportamento generalizado e sabemos que temos muito o que aprender, sempre temos, e que outras denominações também tem esse comportamento porque eu ja vi e nem por isso deva servir de comparação para ao identificar um erro e corrigi-lo. Você colocaria a público as irregularidades que ocorrem na sua casa?, ou você buscaria a correção através de conselhos, orientações e treinamentos entre os seus membros de família? O espirito me faz sentir mais discreto pra resolver estas falhas que são muito comuns, alias mais comuns do que imaginamos em nosso dia a dia. Discrição, modéstia, paciência, mansidão, tolerância e amor, são dons, talentos e habilidades que devemos desenvolver como membros de A Igreja de Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo não sou nem membro da sua igreja, pois, sou membro de outra igreja e tenho pesquisado sobre a história dos mormos e é muito interessante. Agora vc está dando um mal testemunho querendo reprovar um irmão de vocês na fé que está só tentando alerta-los para falta de zelo nas coisas de adoração. Pelo que entendo a Bíblia diz que o culto a Deus é com ordem e descencia. Tá faltando descencia e humildade em vocês isso sim.

      Excluir
  2. Muito boa essa sua colocaçao, ja são quase 2 anos que meu bispo me pediu para gicar responsavel pela limpeza da nossa capela, durante esse tempo pude ver atitudes semelhantes a essas que vc relatou, portanto nao é um problema unico e exclusivo da regiao metropolitana de Sao Paulo, ja conversei com meu bispo e inclusive com meu presidente da estaca sobre o assunto, tenho a impressao que ultimamente as pessoas estao esquecendo que as capelas sao locais sagrados e nao zelam como deveria ser.
    Sou privilegiado de ter nascido dentro do convenio, na minha infancia dentro da igreja sempre aprendi a zelar pela capela, nao correr nao ficar gritando muito menos ficar comendo na igreja durante as reunioes. Atualmente parece que as pessoas nao se importam com isso !! A reuniao sacramental, parece ser um local de pic-nic principalmente por parte dos adultos, os corredores pista de corrida!! Os pais nao ensinam seus filhos sobre esse carater sagrado, agora nai sei se nao querem ou pior eles nao veem a capela como um local sagrado.
    Gostei muito so seu texto e achei muito oportuno !! É um assinto muito relevante.
    Precisamos aprender e relembrar que nas capelas nos preparamos para um lugar melhor !! Os Templos.

    ResponderExcluir
  3. Excelente aviso! Se desejamos ir para o Reino Celestial, precisamos agir como tal e cuidar do que hoje é parte do Reino de Deus na Terra!

    ResponderExcluir
  4. Bom, penso o mesmo, porém o responsável pela Capela é o bispo, ele é o guardião. Tive um bispo que ele marcava quem levantava durante a reunião, as mães que faziam pic nic na capela e outros que faziam da igreja um chiqueiro, ele fazia uma reunião e se repetisse o ato era chamado no bispado para ter aquela conversa básica. Amavamos esse Bispo, ele mantinha a ordem, no começo começaram a achar ruim, depois entraram nos eixos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário